Esporte

Palmeiras ativo, Flamengo zerado, Igor Rabello, Luan, Bruno César… Destaques da Central do Mercado

Palmeiras ativo, Flamengo zerado, Igor Rabello, Luan, Bruno César… Destaques da Central do Mercado

Dezembro 23, 2018, Sem comentários em Palmeiras ativo, Flamengo zerado, Igor Rabello, Luan, Bruno César… Destaques da Central do Mercado

Veja reforços anunciados, conversas que esfriaram ou esquentaram e tudo o que rolou na Central nesta quinta-feira As temperaturas altas Brasil afora têm sido assunto recorrente nas redes sociais. Mas, ... Read More»

Aniversariantes

Claudia Raia

Claudia Raia

Dezembro 23, 2018, Sem comentários em Claudia Raia

Maria Cláudia Motta Raia de Mello, é uma atriz, dançarina e cantora brasileira. 23 de dezembro de 1966 (idade 52 anos) Read More»

Meditação Diária

“Eu tenho um sonho”
28 de Agosto 2018

Um dos piores problemas sociais do mundo é o racismo, uma forma de segregação social na qual as pessoas são julgadas não por aquilo que são, mas pela cor da pele e origem étnica. Conscientes do perigo e das ameaças desse problema, muitas pessoas têm aderido a movimentos políticos e sociais antirracistas.

No dia 28 de agosto de 1963, mais de 200 mil pessoas se reuniram em Washington, DC, para a “Marcha sobre Washington”, ajuntamento político em prol da justiça racial e de oportunidades iguais de trabalho para os afro-
americanos. O evento culminou com o famoso discurso de Martin Luther King Jr., no qual ele afirmou: “Eu tenho o sonho de que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de seu credo: ‘Defendemos que tais verdades são evidentes, a saber, que todos os seres humanos foram criados iguais.’”

Mas como vencer o racismo e outras formas de discriminação? Devemos odiar aqueles que nos odeiam e discriminar os que nos discriminam? Se assim for, acabamos acrescentando mais combustível ao motor, produzindo um ambiente totalmente infectado pelo ódio. Conforme Luther King declarou em outro momento: “Retribuir ódio com ódio aumenta ainda mais a escuridão de uma noite já desprovida de estrelas. As trevas não afastam as trevas. Só a luz é capaz de fazer isso. O ódio é incapaz de dar fim ao ódio. Só o amor consegue fazê-lo.” Não surpreende, então, que Jesus tenha ordenado: “Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem” (Mt 5:44). Só o amor é eficaz para lubrificar as engrenagens enferrujadas de nossa sociedade.

Luther King lutou até o último dia de sua vida contra o racismo e a segregação com sua estratégia de resistência não violenta. Ele nos ensina uma grande lição. A tarefa de vencer a tendência natural de odiar aqueles que nos odeiam e ignorar quem nos ignora é um processo contínuo e infindável de ser transformado cada vez mais à imagem e semelhança de Cristo. Somente a graça divina pode nos capacitar a combater a injustiça, vencer o ódio e propagar o amor.

Mural de Recados