Protestos marcam palestra da filósofa Judith Butler no Sesc

Novembro 8, 2017 Sem comentários »

protesto-judith-butler-5

Boneca vestida de bruxa com rosto da filósofa foi incendiado no local

O seminário sobre democracia que recebe a filósofa americana Judith Butler no Sesc Pompeia, aberto na manhã desta terça-feira, em São Paulo, foi marcado pela presença de dezenas de manifestantes. Grupos contrários à presença da filósofa no evento, que vai até quinta-feira, levaram bandeiras do Brasil, placas pelo fim da “ideologia de gênero” e uma boneca vestida de bruxa, com o rosto de Butler, na qual atearam fogo. Manifestantes que defendem Butler também estão no local. A polícia formou um cordão de isolamento entre os dois grupos.

Referência mundial nos estudos de gênero por ter cunhado o conceito de “performatividade de gênero” (leia abaixo), Judith veio, na verdade, falar de política. Ela está lançando o livro Caminhos Divergentes – Judaicidade e Crítica do Sionismo (Boitempo) e foi convidada para o seminário Os Fins da Democracia, organizado pela Universidade de São Paulo (USP) em parceria com a Universidade de Berkeley, onde a filósofa faz parte do corpo docente.

Nesta segunda-feira, Judith Butler saiu escoltada por seguranças de outro evento. Ela participou da conferência Por uma Convivência Democrática Radical, organizada pela Universidade Estadual de São Paulo (Unifesp). O debate acadêmico, realizado em parceria com a editora Boitempo, foi interrompido por uma manifestante, com frases como “Deixem as nossas crianças em paz” e “Menino nasce menino e menina nasce menina”. A americana reagiu com bom humor e chegou a observar que não estava ali discutindo sobre gênero.

Por recomendação da equipe de segurança, Judith não participou da noite de autógrafos do próprio livro e saiu do local antes do fim do evento.

Assunto Relacionado

Comente

*