Após reação contrária da torcida, Corinthians diz que impôs “exigências extracampo” a Juninho, do Sport

Agosto 9, 2018 Sem comentários »

Além de problemas disciplinares, atacante responde a processo por agressão contra ex-namorada; de acordo com o Timão, contratação não está definida.

ara o atacante Juninho jogar no Corinthians, ele terá que aceitar uma espécia de contrato de risco oferecido pelo clube. Na terça-feira, o empréstimo do jogador de 19 anos do Sport para o Timão até o fim de 2019 estava praticamente acertado. Nesta quarta, em nota oficial, o clube paulista revelou que fez exigências “relativas ao seu comportamento extracampo” para que a contratação para as categorias de base seja definida.

– O Sport Club Corinthians Paulista informa que irá se posicionar sobre a eventual vinda de Juninho, atleta do Sport que atuava pelo Ceará, tão logo seja definida sua contratação ou não pelo Centro de Formação de Atletas (Base). No momento, o clube aguarda algumas definições do atleta sobre exigências feitas pela agremiação relativas ao seu comportamento extracampo – informa a nota.

Parte da torcida corintiana está insatisfeita com o fato de Juninho responder a um processo por agressão, ameaça e injúria contra uma ex-namorada – ele foi indiciado em novembro do ano passado.

Apesar da pressão popular, uma ala da diretoria alvinegra defende que Juninho asisne o contrato de risco e receba assistência psicossocial no clube. Nesta quinta-feira, Andrés Sanchez, presidente do Timão, se reunirá com dirigentes da base para tratar do assunto.

Juninho estava emprestado pelo Sport ao Ceará (Foto: Caio Ricard/TV Verdes Mares)

Na terça, horas antes de a negociação vir a público, o Corinthians tinha postado nas redes sociais uma lembrança pelos 12 anos da Lei Maria da Penha, que combate a violência contra a mulher. Em pouco tempo, a hashtag “JuninhoNoCorinthiansNão”, uma espécie de campanha virtual contra a contratação, já era um dos assuntos mais comentados no Twitter no país.

Juninho ganhou espaço no Sport em 2016. No ano passado, o atacante chegou a fazer 28 jogos com a camisa do time pernambucano, marcando seis gols. Só que, no início na temporada atual, ele foi afastado por indisciplina, além de não ter conseguido recuperar a forma física após se reapresentar 5 quilos acima do peso. No Ceará, a passagem foi curta, cinco jogos, todos saindo do banco de reservas. O motivo: descuidos com a forma física e problemas disciplinares.

Assunto Relacionado

Comente

*