Felipão elogia fase do Palmeiras, mas afasta euforia em projeção para a Libertadores: “Não ganhou nada”

Agosto 28, 2018 Sem comentários »

“Meu torcedor que não se deixe empolgar pela imprensa. A imprensa que é empolgada por 2 a 0, meu time não”, afirmou o treinador do Verdão em Porto Alegre

O empate em Porto Alegre contra o Internacional e a boa fase do Palmeiras foram motivos de elogios do técnico Luiz Felipe Scoalri em entrevista coletiva neste domingo, no Beira-Rio. Mas, já em projeção para o duelo contra o Cerro Porteño, Felipão tratou de afastar qualquer euforia por causa da vantagem conquistada no Paraguai.

A vitória por 2 a 0 dá a vantagem ao Verdão de poder perder por até um gol de diferença na arena, na quinta-feira, para avançar às quartas de final da competição sul-americana. No bate-papo com os jornalistas, Felipão pediu calma aos torcedores.

– Tem de ter calma. Meu torcedor que não se deixe empolgar pela imprensa. A imprensa que é empolgada por 2 a 0, meu time não. Calma, pé no chão, não ganhou nada. O Cerro jogou com novo treinador, ganhou de 4 a 2, aconteceram mudanças na equipe – disse o treinador, que afirmou que nenhum atleta vai participar da festa em comemoração ao aniversário do clube.

 Temos de ter muito cuidado. É o pensamento do meu grupo. Tanto que na terça-feira será a festa no Palmeiras, pessoal solicitou que alguns jogadores fossem e ninguém vai. Temos de nos preocupar com o jogo. Festa é quando terminar o jogo. Cabeça no lugar .

No último sabado, o Cerro Porteño estreou o técnico Fernando Jubero com uma goleada de 4 a 1 sobre o General Díaz, pelo campeonato local. Ele substituiu Francisco Zubeldía, que foi o comandante da equipe no jogo de ida contra o Verdão.

Felipão durante a partida contra o Internacional (Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras)

– Nosso foco agora é o Cerro. Queremos dizer para a nossa torcida, no aniversário do clube de 104 anos, que tenham calma. Que 2 a 0 é muito bom, mas temos de ter os pés no chão. Com os pés no chão podemos passar pelo Cerro e ir às quartas de final, mas com calma. Não vamos achar que temos uma grande equipe e somos isso… Não ganhamos nada, estamos na fase de passar à frente. Vamos ver se conseguimos dar um presente na quinta-feira – afirmou Felipão.

Veja alguns trechos da entrevista coletiva de Felipão em Porto Alegre:

Jogo contra o Inter
– Criamos uma ou duas oportunidades a mais, mas o correto é afirmar que essas duas equipes têm características, identidade, um futebol muito disputado, equipes com bons jogadores e com qualidade tática e de organização que não beira o perfeito, mas a gente está bem colocado nesse sentido. Quero crer que por estar disputando o Brasileirão com chances maiores do que nós, e pela equipe que possui, o Inter provavelmente vai buscar até o final pela busca pelo título.

 

Descanso para os titulares
– Às vezes a gente usa “poupar um jogador”, mas quem tem um grupo como nós temos a gente roda os jogadores, examina as condições físicas porque que tem uma dupla de zaga com Luan e Gustavo não é problema algum trocar. A gente tem de dar tempo para um ou outro jogador com um pouco mais de idade, com exames feitos de que é possível que não aguente três jogos seguidos… Vamos mesclando. E mesclando a equipe temos uma solidez bastante boa, com qualquer equipe que colocarmos em campo.

Fase do Palmeiras
– Foi um jogo bem disputado dentro das características das duas equipes. E nós, parece-me que passamos para a quarta colocação por algum critério que não sei qual, em relação ao mesmo número de pontos que o Grêmio. Estamos trabalhando para isso. Tem uma solidez defensiva, tem um trabalho de equipe que faz com que nosso sistema defensivo seja um pouco menos acionado do que vinha sendo. O trabalho do pessoal é muito bom na semana. Vamos ver se a gente mantém isso contra o Cerro.

– Principal motivo é que os jogadores entenderam como trabalhamos, como realizamos os treinamentos e adaptação ao que queremos. E a possibilidade de eles entenderem que assim jogando nós temos grandes possibilidades, melhores do que oportunizando muito mais chances ao adversário, ou nós criando nos muito mais, mas sofrendo uma série de gols como vinhamos sofrendo. É um conjunto de fatores, mas principalmente eles entenderam, trabalham, se dedicam e ouvem com atenção aquilo que a gente passa no dia a dia e nos jogos.

Elenco palmeirense
– A gente recebe no clube quando chega uma série de informações que muitas vezes não são informações que o técnico no dia a dia vai conhecendo. Quando cheguei no clube tinha informação que o Luan era marcado pela torcida. Não tem zagueiro no Brasil igual ao Luan. Muito bom. Precisa colocar e precisar dar ao Luan a estabilidade que ele merece. Só jogando e alternando para que a gente possa olhar e fazer o elogio que eu faço hoje de alguns jogadores. O Luan é algum. Vamos ouvindo algumas coisas que vêm do torcedor ou da imprensa, e lá dentro a gente vai modificando de acordo com a aquilo que a gente pode ver. O Hyoran foi muito bem no jogo. É taticamente muito equilibrado, tem velocidade e bate bem na bola. É um jogador de futuro, vamos colocando em jogos de mata-mata para que faça determinada função e ele cumpre.

Assunto Relacionado

Comente

*