Câmara de SP registra menor número de dias com sessões desde 2013

Dezembro 23, 2018 Sem comentários »

Neste ano, parlamentares aprovaram 25 projetos a menos do que em 2017. Câmara custou R$ 454 milhões neste ano.

 

A Câmara Municipal de São Paulo registrou neste o menor número de dias com sessões no plenário desde 2013: 71. E em 42 dias não houve nenhuma votação, nove a mais do que no ano passado e três vezes mais do que em 2014.

Além disso, os vereadores aprovaram 207 projetos, 25 a menos do que em 2017. Só neste ano, a Câmara custou cerca de R$ 454 milhões

Para o vereador Police Neto (PSD), que faz parte dos partidos que apoiam o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), a campanha eleitoral e a falta de consenso em projetos importantes emperraram o funcionamento da Casa.

A vereadora Soninha Francine (PPS) concorda, mas diz que temas delicados como a Reforma da Previdência dos servidores municipais também travaram as sessões.

Para o futuro presidente da Câmara, Eduardo Tuma, do PSDB, o trabalho dos vereadores não se limita às sessões do plenário.

Entre os projetos mais importantes aprovados neste ano, estão o que o proíbe fogos de artifício barulhentos na cidade, o que a agiliza a concessão de alvarás para pequenos comerciantes e o que permite construir novas edificações no Anhembi, caso o complexo seja aprovado.

 

Sessões na Câmara Municipal — Foto: Reprodução/TV Globo

Assunto Relacionado

Comente

*